Sobre sílaba forte e estudos fonéticos do português

É comum ouvir dizer que sílaba tônica é aquela que soa mais forte numa palavra, só que acho muito difícil sentir essa intensidade, ao ponto de crer que tal definição é incorreta.

No caso de abacaxi, a sílaba tônica é -xi-. Mas não penso que pronuncio o -xi- com mais força. O que faço é aumentar o seu tempo de pronúncia. Já se fosse para fazer de -ca- a sílaba tônica eu só faria o -xi- durar menos tempo.

Gostaria de pedir-lhes que corrijam-me se estiver errado nalguma coisa, e que digam-me se o -i- de duração curta e o -i- de duração longa têm nome. Referências bibliográficas e sugestões de livros são aceitas. Lembrando-lhes que nunca estudei a fonética/fonologia formalmente.
Avatar do usuário Jlmmelo 3115 1 93
Duarte, você não deixa de ter certa razão. Embora não exista nada sobre o assunto na Fonética portuguesa ou na gramática, já que nem sempre a sílaba tônica é acentuada, no latim, a língua mãe de todos os idiomas latinos, as vogais longas e breves eram realçadas:
"Latim [...] Arcaicamente, as vogais longas por vezes eram escritas como duplas, nos tempos da República com um acento grave (APEX), e no Império com algo parecido a um acento agudo. Mas nunca foi universal nem unanimemente aceite. Na Idade Média, sobretudo nos livros de aprendizagem, adotou-se o costume de grafar as vogais longas com um tracinho acima (mácron), e as breves com um u pequeninho (bráquia). [...]"
wikibooks

Referências bibliográficas:
Fonética
Língua Portuguesa > Fonologia]