Morreu com 69 anos x Morreu aos 69 anos

Morreu com 69 anos
Morreu aos 69 anos

O valor semântico das duas frases é o mesmo? Outra questão, existe erro gramatical em um dos casos? Perguntei para vários professores de português e ninguém conseguiu me responder.

Abraços e obrigada
Avatar do usuário p.paulo 565 8
No meu entender pode-se usar ambos.

A partícula "com":
Expressa idade: Com cinco anos a criança já lia.
Expressa duração no tempo: Peguei uma fila no banco com duas horas de espera e por isso me atrasei.

http://michaelis.uol.com.br/busca?r=0&f ... alavra=COM

Aos é simplesmente uma preposição aqui, podemos comparar com a preposição "at" do inglês que é a preposição "ao, aos".
E o que uma preposição, (pelo menos nesse caso) é o que relaciona o substantivo ou pronome a um outro elemento da oração/sentença.
Isto é, gram palavra gramatical, invariável, que liga dois elementos de uma frase, estabelecendo uma relação entre eles. (fonte: Google)

Aos 18 anos ela saiu de casa. (preposição "aos" que liga "ela" [que é o outro elemento da sentença, o sujeito nesse caso - que por acaso vem a ser um pronome].
Observe também que aos é a palavra invariável, e que portanto não é o mesmo que aquela outra (a contração da preposição "A" com a preposição "OS"). Aqui é uma coisa só, é o que entendo. Naturalmente, significando que estabelece "uma relação de tempo".

Na prática, "com 69 anos" significa a idade acumulada, e "aos 69 anos" a idade a que se chegou (portanto estabelece uma relação de tempo com o resto da frase, ou se preferir - com outro elemento da frase).

Eu diria que "aos" denota uma direção, ou posição temporal, nesse caso estabelecendo onde a pessoa "está" no espaço de tempo de sua vida. Ou seja, aos 69 anos. Essas posições temporais são mais visíveis quando falamos de horas: de 02:00 às 06:00, ou em Física onde existe uma origem e fim (t inicial e t final); tipo um delta "t" (em estudos de movimentos).
De qualquer forma, esse último é apenas um comentário meu, para ilustrar, não tendo nada de acadêmico (ou livresco). Espero ter ajudado pelo menos um pouquinho a clarear (dirimir) sua dúvida.

Por fim, devo dizer que sou apenas um diletante (estudante de linguagens amador) e voluntário, não um professor ou similar. Portanto, fique à vontade para tomar esse comentário como ponto de partida, apesar de (talvez) ser um tanto embasado.
Acabei recebendo uma resposta de um professor depois. Vou postar abaixo, para o caso de alguém necessitar de algo parecido no futuro:

Morreu COM 69 anos, valor de CONTER, ele continha 69 anos quando morreu, ou seja, repentinamente com 69 anos.
Morreu AOS 69 anos, valor temporal, no tempo dos 69 anos faleceu, ou seja de forma natural da vida a vida expirou aos 69 anos.

Prof. Noslen
Avatar do usuário p.paulo 565 8
Sim, é isso mesmo! Obrigado por dividir conosco.
E se fosse com um ano?
"Ao um ano" existe? Ou seria "ao primeiro ano"?
Avatar do usuário p.paulo 565 8
Não soa natural dizer que alguém morreu "ao primeiro ano de vida" mas sim "no primeiro ano de vida", com uma certa imprecisão aqui, não importando se foi com um ano precisamente ou um ano e meses...
De meses até um ano, é mais corriqueiro falar "...com meses/com um ano...". E ao relatar sobre o evento quando o infante é de outrem, é também comum dizer que "...de tantos meses (um exemplo); sendo também mais impessoal.

Nota, aqui é só um comentário do ponto de vista de um estudante que tem alguma experiência com a língua portuguesa (do Brasil), portanto outros podem corrigir ou oferecer explicações mais acadêmicas.