Francês fluente em quanto tempo?

Queria discutir com vocês um tema que me fascina e me intriga ao mesmo tempo. É possível ser fluente em francês - ou outra língua - em um espaço de tempo muito curto ,3 meses por exemplo ? Primeiramente, o conceito de fluência é complicado.Se considerarmos fluência como a habilidade de dominar uma língua estrangeira quase em sua totalidade,então não,não é possível ser fluente em "tempo record",pois tal habilidade requer tempo.Uma analogia simples : você pode aprender a andar de bicicleta em alguns dias , mas não por isso vai correr "Le tour de France", pois requer muito tempo e esforço.

Para apimentar um pouco a discussão apresento 3 poliglotas :

Benny - http://www.fluentin3months.com/
Tim Ferris - http://fourhourworkweek.com/blog/

E o terceiro ainda vou lembrar o nome.É um poliglota italiano que diz que aprende uma língua a cada 2 anos.Se alguém souber agradeço.

O Tim Ferris talvez é o mais polêmico. Diz ele que conseguiu um diploma avançado em espanhol em alguns meses.
Na minha opinião, o problema disso tudo é que o aprendizado de qualquer língua é um pouco irracional.Irracional no sentido de ser muito difícil - para não dizer impossível - prever com exatidão que daqui X meses com Y horas diárias estarei em um Nível Z.Por exemplo, o tal poliglota que eu não lembro o nome diz que de vez em quando nos encontramos em um platô na aprendizagem e ,de repente, como se no cérebro tivesse um insight , damos um salto qualitativo e nos vemos em outro nível.Isso já aconteceu comigo e é bizarro.De uma semana para outra meu ouvido "aprendeu " a ouvir melhor o francês.Por isso eu disse anteriormente que o aprendizado é um pouco irracional.E ,portanto, cravar um X número de meses para o aprendizado da língua é complicadíssimo.Além disso, o cérebro precisa de um tempo para "sedimentar" o estudo. Difícil prever esse tempo.Mesmo sendo difícil falar em tempo, estou convicto que 3 meses é algo minusculo se tratando de aprendizagem de outras línguas.

Há métodos para inglês que prometem fluência em algumas semanas.Sinceramente,desculpem-me,mas para mim não passam de charlatões querendo ganhar dinheiro na ingenuidade de outras pessoas.
Não se trata só de acumular o maior número de informação.O aprendizado é um processo,uma caminhada,uma jornada.Contínua,aliás.

Eu aprendo o francês há pouco mais de 2 anos e tenho muito a caminhar ainda.

Passo a bola para vocês.
3 respostas
@vrk: Ser fluente em um idioma em um curto espaço de tempo é bem complicado, na minha opinião. Complicado pois, o estudante do idioma deve viver intensamente o idioma (Trocar idioma do celular, computador, configurações do Google, qualquer coisa que ele utilize de forma intensa - Este foi meu método para dar um upgrade nos meus estudos de Inglês e Espanhol, há mais de 4 anos). Uma coisa que o estudante deve ter é foco no aprendizado, ou seja, buscar notícias, ver filmes, ouvir músicas no idioma que ele está aprendendo - Não adianta de nada estudar grego e ouvir Metallica, por exemplo.

Acho que o aprendizado de um idioma é diário e infinito. Sempre iremos aprender palavras, termos, algumas coisas de determinada região, enfim. Métodos de fluência em algumas semanas deveria ser crime de estelionato, pois isso é 99% impossível de acontecer.
Concordo com ambos. Aliás, acrescento: minha concepção de fluência reside na habilidade de construção mental de uma frase em outro idioma, para que seja reproduzida de forma escrita ou falada. Assim como somos fluentes em português, pensamos a frase que desejamos e, em seguida, a escrevemos ou falamos.
Fluência, no meu modo de ver, diz respeito à capacidade de pensarmos - efetivamente - nos moldes do idioma. E por aí se segue o treino...

Em termos de vocabulário, teremos que estudar os vários idiomas que desejamos pra sempre. Até hoje, com 25 anos, ainda aprendo palavras novas no português. Igual será com o inglês (que já estou no intermediário) e com o francês (que ainda estou engatinhando).

De modo geral, a ideia do Denis de mergulhar no idioma, e se ver rodeado por ele em qualquer aspecto da vida cotidiana, é uma ideia, no mínimo, coerente com a intenção de aprendê-la; ora, se desejamos falar no idioma x, nada mais coerente que começar a ver o mundo através deste idioma.

A fluência, creio eu, é um produto muito cobiçado, profundamente valorizado, e muitas vezes não disponibilizado por aqueles que o vendem. Ainda sou adepto dos estudos independentes; a internet, hoje, é a melhor sala de aula pra se aprender qualquer coisa.
O último post já tem alguns meses, mas achei o tema interessante, por isso, também gostaria de acrescentar minha opinião, especialmente em relação ao tempo que se leva para adquirir fluência. Essa é uma questão que varia de indivíduo para indivíduo. Quanto tempo você tem para se dedicar ao idioma diariamente, levando em consideração que você tem trabalho, faculdade, família, namorada, amigos? Venho estudando francês desde 2010, acho, mas não consigo encontrar tempo e sempre aparecem outras prioridades, ou seja, em setembro de 2015, ainda sei muito pouco. E inglês, nem se fala, estudo há bem mais tempo e só agora começo a atingir um nível que diria entre intermediário e avançado. Ou seja, se tivesse mais tempo, já teria atingido fluência. Então, há muitas variáveis em um aprendizado de idioma que se deva levar em consideração, haja vista as várias atribuições que a vida adulta nos dá.