Estudos, fontes e métodos

rakasquel 10
Gostei muito do site e é ótimo compartilhar, aprender com os outros.Pretendo me aprofundar em inglês; uma rotina de estudo informada neste fórum mais os comentários de outras pessoas me animaram bastante. Penso que para quem estuda um idioma por conta, é interessante variar as fontes, os métodos; uma lida rápida no Le Monde já me traz um monte de coisas, aprendizados.Ainda que esteja engatinhando no francês, tendo começado há pouco tempo, tem um contexto, imagens; várias coisas é possível absorver.Pego o dicionário e faço uma lista de "palavrinhas mágicas", como preposições... E aqui gostei dos exercícios de áudio.Utilizo o Roseta Stone também... Neste você aprende pelo contexto, e acho que foi o que me inspirou a pegar o Le Monde sempre; tem uma notícia, depois vou bisbilhotar uma propaganda no site do jornal...Tento incluir o francês em todo o meu cotidiano, procuro "nomear" tudo, começando pelo doméstico... E então você começa cada vez mais a pensar em francês, passa a falar mais... Fica até falando sozinho, fazendo as coisas, rsrsrsrs. É importante essa questão do cotidiano, pois aí se estará sempre exercitando o idioma. É gostoso sentir o quanto se aprendeu e que dá para se orientar com sucesso estudando sozinho, sem fazer propriamente um curso.
2 respostas
Ordenar por: Data

Mikaell
Você começou aprendendo por onde?
Porque quero aprender pelo menos um pouco por agora pois acho muito linda a língua e só sei o básico do básico do básico e quero aprender aqui mas não entendo quase nada e nem sei ler direito em francês, porque eu dou umas aportuguesada ou uma inglesada as palavras :/

rakasquel 10
Faz tempo que não entro no fórum e tive problemas com a senha; bem, comecei num curso gratuito de um centro cultural de minha cidade; o professor dava alguns textos e músicas, trabalhando principalmente vocabulário e pronúncia; passei ao Rosetta também e depois descobri este site, muito legal também. Para estudar por conta, acho interessante fazer um roteiro, sabe?Lugares, objetos, verbos principais, palavrinhas mágicas (preposições e conjunções); pra quem se "alfabetiza" em outra língua a primeira coisa é vocabulário, e a pronúncia é treino, treino.